D I S C O B E R T A


O Tempo

Luciano Menezes

Um dia estava cansado
e desliguei o relógio
santo dia
a partir daí
não mais perdi a hora
nem cheguei atrasado
e nunca
nunca mais
me faltou tempo.

O tempo é escravo da razão

A vida começa
quando acordamos
e apenas deixamos
que o tempo
siga o seu percurso
percorra o seu caminho
tranqüilo sem pressão
apenas passando
sem registro
sem delongas
sem deixar rastros

O tempo nunca acaba
e nem começa
Não muda o lugar
não enxerga o futuro
nem o passado.

 



Escrito por Aventureiro às 02h00
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


SaramagoNo dia 26/nov/2008, em uma entrevista o escritor Saramago declarou:

- Não sou pessimista o mundo é que é péssimo.

Em homenagem a Saramago segue a poesia abaixo:

 

Ser amargo

Luciano Menezes 26/novembro/2008

Sara MAGO
Ser amargo
mas o mundo
não lhe deixa
em paz.



Escrito por Aventureiro às 01h58
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


Expiação

Luciano Menezes

Senti
dor no peito que coisa rara
me cortava que nem navalha
e não tem nem explicação

Pensei
que a saudade, essa, não tem idade
das lembranças que hoje guardo
eu não lembro mais nada não

Sorri
Tou chegando a uma nova idade
como se fosse mudar de cidade
tudo que vejo é alucinação

Chorei
mas chorei foi de felicidade
pois o pranto chorado com sagacidade
não é pranto é expiação

E assim
vou voltando pra uma nova vida
pois aquela, aquela minha antiga
não tem jeito e não quero mais não

 



Escrito por Aventureiro às 01h53
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


Pescaria

Luciano Menezes

A voz que eu escuto não é minha
vem do fundo do mar e não é sonho
é um sibilo cantado e tão tristonho
que me deixa enfadado no caminho

Eu procuro seguir o seu zumbido
como se fosse mavioso esse cantar
reproduzo esses sons que me encantam
se enroscando nessa águas de além mar

Não é canto de sereia vem no vento
que alisa as pedras que deflora o ar
e se esvaie em pequenos sangramentos
enrugando e o sal a lhe talhar

Enrugada a pedra ali vê a alvorada
e aquecida pelo sol chama os incautos
que buscando calmaria e alimento
ali jogam seus anzóis contra o vento
e arpoam peixes mansos pro manjar

Como dádiva presume ter um preço
a quimera é trocada sem piscar
num lampejo uma onda envolve e leva
o ser homem pra viver sempre mar.

 



Escrito por Aventureiro às 01h52
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


Os Cinco Sentidos

Luciano Menezes -

Todo dia ela faz diferente
tem dia que senta e reclama
num outro se chega e me chama
às vezes é um tal de falar
sem me deixar escutar

Todo dia ela faz diferente
tem dia que grita contente
ou então finge que sente
e depois vai feliz a cantar
e eu sem deixar de olhar

Todo dia ela faz diferente
inventa um cabelo pra trás
as unhas até pinta demais
me sinto então com coragem
o corpo é minha modelagem

Todo dia ela faz diferente
o perfume invade a mente
não é igual se escorrer ou suar
o cheiro que fica é pra sempre
e eu chego a me estontear

Todo dia ela faz diferente
avança tão sofregamente
que faz o desejo aumentar
todo dia ela faz diferente
e acostumou esse meu paladar.

 



Escrito por Aventureiro às 01h52
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


O Preço da Paz.

Luciano Menezes

Mas que loucura,
aconteceu,
e,
sem saber eu
me envolvi
Não sei o que vivi,
nem sei porque
Mas hoje longe
fico a pensar
porque me enrosquei
tão sem querer
e deixei me dominar
sem resistir
Foi uma brisa,
que me levou a bailar,
a me divertir,
pensando
que nada iria machucar
Mas me soltei,
saí bem leve
e ainda estou chorando
por descobrir
a alegria de viver cantando,
sonhando
e andando sem parar,
só olhando a fila passar
E não vou mais me envolver,
mesmo até,
se eu quiser
Não vou deixar que isso ocorra
que a vida morra
pois o que
eu
quero
é viver em paz.

 



Escrito por Aventureiro às 01h51
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]
 
Meu perfil





BRASIL, Sudeste, Homem, Portuguese, Portuguese, Livros, Política, Poesias



Histórico


Votação
Dê uma nota para
meu blog



Outros sites
 Discoberta
 Garganta da Serpente
 Poesia na Rede
 Mar de Poesias
 UOL SITES
 UOL
 Blog da PV
 Poesias e divagações
 Blog de luziafaria